Parceria foi firmada com o WFP Centro de Excelência contra a Fome no Brasil para compartilhar boas práticas na área de segurança alimentar e agricultura familiar

No bojo das propostas previstas pela campanha Década de Ação sobre Nutrição da ONU, nesta semana, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, assinou protocolo de intenções com o WFP Centro de Excelência contra a Fome no Brasil.

O documento formaliza parceria no sentido de promover o compartilhamento de boas práticas na área de segurança alimentar e agricultura familiar adotadas no âmbito da rede pública do Distrito Federal.

“Temos uma série de iniciativas no GDF voltadas para essas temáticas – como os centros de referência de assistência social e os restaurantes comunitários – e queremos disponibilizar nossa experiência para outros países”, avaliou o governador. Como exemplo, ele citou os programas Criança Feliz Brasiliense, Unidades de Acolhimento e Programa de Aquisição da Produção da Agricultura (PAPA/DF).

As iniciativas permeiam vários setores do governo, sendo desenvolvidos pelas secretarias de Agricultura, Educação, Saúde, Desenvolvimento Social e pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (Emater-DF).

O protocolo de intenções também visa a proporcionar a capacitação de gestores em alimentação saudável, valorizar a agricultura familiar, além de aprimorar o programa de alimentação escolar e o combate ao desperdício. “Temos aqui uma ótima oportunidade para aprender com países parceiros”, acrescentou o governador.

O Centro de Excelência e o GDF têm trabalhado juntos ao longo dos anos no compartilhamento de boas práticas observadas no Distrito Federal, recebendo delegações de países da África e da Ásia. “Com esse acordo, estamos consolidando a parceira com o GDF, que já vem acontecendo há alguns anos. A experiência do GDF na área de educação, saúde, segurança alimentar deverá continuar a ser compartilhada com países em desenvolvimento, especialmente os países africanos, por meio da cooperação internacional”, destacou o diretor do Centro de Excelência contra a Fome no Brasil do Centro de Excelência do WFP, Daniel Balaban.

Entre 2012 e 2019, Brasília recebeu visitas de delegações de países como: Gana, Bangladesh, Congo, Filipinas, Etiópia, Camboja, Libéria, Malaui, Ruanda, Índia, Myanmar e Uganda. O Centro de Excelência também recebeu apoio do GDF em visitas de autoridades, como a da Primeira-Dama de Moçambique e a de representantes do Departamento de Desenvolvimento Internacional do Reino Unido (DFID), ambas em 2016. De acordo com a chefe do Escritório de Assuntos Internacionais (EAI) do GDF, Renata Zuquim, as delegações acompanharam a implementação do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e outros equipamentos públicos, a exemplo dos Centros de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS).

Por meio do protocolo de intenções, o GDF quer, ainda, promover o modelo brasileiro e o distrital de compras locais e de inclusão de agricultores familiares na cadeia de suprimento de alimentos para redes de segurança alimentar e nutricional, seus equipamentos públicos e programas de políticas públicas.

Saiba mais

Em estudo publicado em 2019, as Nações Unidas indicaram que cerca de 820 milhões de pessoas sofrem com a fome no mundo. Por isso, o combate à fome e a promoção de políticas públicas voltadas para a segurança alimentar estão entre os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), da Agenda 2030.

O WFP é a maior agência de combate à fome no mundo, buscando melhorar a resiliência de indivíduos, comunidades e países para que esses grupos tenham saúde, segurança alimentar e nutricional, e nutrição adequada e sustentável, no longo prazo, além de prover respostas de caráter humanitário imediato a crises, guerras e catástrofes naturais por meio da distribuição de alimentos.

O Centro de Excelência Contra a Fome é uma parceria entre o WPF e o governo brasileiro, com a finalidade de apoiar os governos de países da África, Ásia e América Latina no desenvolvimento de soluções contra a fome, funcionar como um fórum global para diálogos políticos, bem como fomentar o aprendizado Sul-Sul nas atividades relacionadas com alimentação, nutrição e segurança alimentar e nutricional.

(Agência Brasília, com informações do Escritório de Assuntos Internacionais – EAI. Foto: WFP/Felipe Sandrini)

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here